terça-feira, 30 de maio de 2017

O PÃO PERFEITO! - PANIFICAÇÃO





COMO CONSEGUIR O PÃO PERFEITO 



 
Cada padeiro tem a sua característica, coma até mesmo um pão quando recém tirado do forno e que ainda está um pouco quente. Você não precisa salame, queijo ou qualquer outra coisa. Talvez precise de um pouco de manteiga boa e ele fica realmente um grande lanche.
   
Mas a perfeição vai além da sabedoria do padeiro ou do bom gosto do cliente.
A massa de pão precisa de descanso e tempo para amadurecer. Para melhorar o seu sabor. Deixar a massa refrigerada na geladeira por dois dias - você tem um pão que "explode" a sua ideia do que realmente é um pão saboroso. 
  Este descanso não acontece com uma massa nas grandes fábricas de pão.
 
Farinha, água e sal. Isso é tudo que você precisa para fazer um magnífico pão feito até à mão. Qualquer um ficaria espantado com a quantidade de aditivos químicos que recebe uma massa. Atualmente, uso de 30 aditivos artificiais são perfeitamente normais.

Assar pão é realmente tão simples como regar as flores. A maioria pensa que assar um bom pão de fermento, tem que ser um padeiro profissional. Mas muitos também têm o seu próprio jardim ou algumas flores no peitoril da janela, embora eles não são jardineiros treinados.

Para começar, primeiro você precisa de um fermento. Para isso, você junta água e farinha, mexa a massa e deixa ficar em um lugar quente por cinco dias. Assim você tem um FN (Levain). Retire uma parte e guarde no refrigerador. Então você pega água, farinha e sal, amasse tudo de forma correta e deixa descansar novamente. Agora você só tem que empurrar a massa para dentro de um forno quente, e depois de uma hora você tem realmente grande pão. A segunda vez que fizer, você terá menos trabalho.

  Agora  você já tem um FN (fermento natural). Ele pode ainda voltar a crescer cada vez mais e tomar como base para o próxima pão.
  
Então, eu quero dizer, que esse é um pão que chega perto da perfeição.0 fermento é como um filho próprio, através da vida e você pode alimentar. E você pode cozer o pão com ele, sem ter que confiar nos produtos industriais.

FN




VOCÊ GOSTOU DA POSTAGEM?
DIVULGUE! 

VAMOS FAZER PÃES PERFEITOS?
EU TENHO 35 APOSTILAS QUE POSSIBILITAM ISSO!

ESCREVA

padeiro gaucho@yahoo.com.br



segunda-feira, 29 de maio de 2017

PORQUE O FERMENTO NATURAL (FN) É UMA BOA IDEIA - PANIFICAÇÃO





  O fermento natural (FN) funciona como a massa fermentada pelo fermento biológico, sendo uma massa de pão sour, para a produção de produtos de panificação. No entanto, em comparação com o último, ele traz algumas vantagens para considerar que vale a pena.
 
O que exatamente é FN?
 
O FN (ou levain) surge a partir de água e farinha (na maior parte com centeio) por fermentação selvagem, de modo que a fermentação está presente nas bactérias que vivem no  ambiente. A fermentação realizada  produz o ácido láctico, o ácido acético e o dióxido de carbono. Os ácidos presentes asseguram que a cultura não se estrague tão rapidamente.
 
A partir da abordagem que é muito fácil de fazer, você pode - se bem nutrido e alimentado - aproveitar o máximo a sua cultura fazendo pães e doces e salgados.
 
Os benefícios do FN - Sourdough/Levain


 
Uma vantagem muito importante, cultivando lactobacilos não é preciso comprar fermento comercial. Basicamente o FN pode ser usado quase exatamente como o fermento puro, porque: O FN não está sempre ativo! Embora ele tenha o potencial para ácidos (mais precisamente, láctico e bactérias de ácido acético), mas especialmente para leveduras. O efeito dominante na massa depende das condições a que ele é exposto.
 
Dependendo da acidez do que é feito com fermento, os assados pode ser muito mais durável do que os produtos de levedura. A razão é que os ácidos - semelhante ao iogurte e outros fermentados - protegem o produto final.
 
O fermento é reputado também para ser mais fácil de digerir. Esta vantagem que ele também compartilha com outros alimentos fermentados. Ele não " pesa" no estômago.
 
Claro, todos que se interessam por ter o seu fermento, trazem alguma particularidade muito original, às vezes mais, às vezes menos azedo e o sabor adstringente por si só.

  E por último mas não menos importante, é um prazer lidar com o FN. É mágico!
Ficar admirando o seu borbulhar e o seu crescimento, você sente o "poder" de um ser vivo!
É IMPAGÁVEL!


VOCÊ GOSTOU DA POSTAGEM? 

POR FAVOR, INDIQUE PARA MIM.

ESCREVA:
padeirogaucho@yahoo.com.br

VAMOS FAZER PÃES JUNTOS!
 
 
 

 PORQUE O FERMENTO NATURAL (FN) É UMA BOA IDEIA - PANIFICAÇÃO

 

domingo, 28 de maio de 2017

FERMENTO NATURAL (FN) - ADIÇÃO DE OUTROS INGREDIENTES



Nota para os outros Ingredientes

 
FN - FARINHA DE TRIGO E ÁGUA POTÁVEL


 
Até mesmo antes dos anos 2000, eu tento explicar o que é um Fermento Natural* (FN) e o que é um Fermento Natural "Starter."

Vamos traduzir para um bom português como, "acionador" ou "motor de arranque" - é uma parte que você extrai do seu fermento de água e farinha e adiciona outros ingredientes da sua escolha.

A pessoa que me informa ter um fermento natural (FN) de caldo de cana, água de batata, iogurte, mel, frutas varias, enfim, tudo além de água e farinha, tem em mãos um fermento natural Acionador, um Starter.

 Não tem como mantermos isso a vida inteira. Se o fermento original de água e farinha  já é complicado, imagine você, possuindo um ingrediente a mais, principalmente doce! 

  O que acontece?

  Esses ingredientes a mias,  perturbam a simbiose do fermento natural (FN)/levain existente. O fermento do padeiro (seco ou fresco biológico), por exemplo, é sensível aos ácidos no fermento. Ele irá deslocar a levedura do padeiro, ou vice-versa, ou os ácidos.
 
Além disso, temos que cuidar que o sal ou o açúcar também não pertencem ao fermento (a nossa cultura natural). Mas se você quiser usar muna parte retirada (no acionador/starter) para um próxima produção não tem problema algum.

  O sal na cultura natural inibe o crescimento de leveduras. Usado na massa é ótimo, tanto para melhorar o sabor, como para fornecer estabilidade na estrutura do pão.


*FERMENTO NATURAL = FN
 (SEMPRE USE AS DUAS LETRAS MAIÚSCULAS) 

VOCÊ GOSTOU DA POSTAGEM?
DIVULGUE!

ESCREVA PARA:

sexta-feira, 26 de maio de 2017

OS PÃES COM FERMENTO NATURAL (FN) SEM GLÚTEN - PANIFICAÇÃO



FN - SOLUÇÃO PARA O CELÍACO?



Se você é intolerante ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, centeio e cevada, você sabe o quão difícil é encontrar um bom pão de degustação.

  A maioria dos pães sem glúten são densos, secos e caros. Mas o pão de trigo pode estar voltando para o intolerante ao glúten graças à nova pesquisa sobre fermento natural (FN). 

  Acontece que esta técnica de cozimento à moda antiga pode ajudar a quebrar o glúten no trigo. FN não é apenas bom para o cozimento, mas também pode ajudar a curar o intestino daqueles recém diagnosticados com a doença celíaca.

O que é Fermento Natural (FN)

  O FN começa simplesmente como uma mistura de farinha e água. Quando você mistura os dois juntos, amilase, uma enzima na farinha, começa a quebrar as moléculas de amido em açúcar. 

  O fermento selvagem, que é encontrado naturalmente na farinha e no agente fermentador, e as bactérias amigáveis ​​do ar, começam a alimentar-se do açúcar. 

  A mistura é deixada sentar e fermentar, normalmente cerca de uma semana, até que seja borbulhante e espumosa e cheira como vinagre. Então ela estará pronta para ser misturada com a farinha e demais ingredientes para fazermos o pão.

  FN e o Pão de Trigo

Lactobacilli, as bactérias amigáveis ​​no FN, não só alimenta o açúcar da farinha, mas também pode diminuir a quantidade de glúten no pão de trigo.

  A pesquisa está em seus estágios iniciais, e os cientistas estão experimentando com diferentes quantidades e tipos de bactérias, bem como fungos, para criar um pão de trigo sem glúten para pessoas com intolerância ao glúten. 

  Até agora, o único uso prático para estas experiências é na prevenção da contaminação cruzada com outros alimentos sem glúten.

Bom para seu intestino

Quando as pessoas com intolerância ao glúten comem alimentos que contêm glúten, seu sistema imunológico responde atacando e danificando as vilosidades no intestino delgado, o que afeta a absorção de nutrientes.

  Uma vez que você omite o glúten de sua dieta, seu intestino começa a curar, mas leva tempo. Um estudo publicado no "European Journal of Nutrition" descobriu que o pão com FN sem glúten pode melhorar o processo de cicatrização durante os primeiros dias da doença.

  Os pesquisadores sugerem que o pão de FN sem glúten pode ser útil nos estágios iniciais de recuperação para o recém diagnosticado.

Faça o seu próprio FN sem Glúten

 

 

Se você gosta de assar, fazer o seu próprio pão em casa, você pode fazer seu próprio FN sem Glúten. Use farinha de  arroz, milho, amaranto, trigo sarraceno, mourisco, etc. 

A Apostila Glúten e Lactose Zero está a sua disposição. São quase 200 páginas com 150 Receitas de tirar o fôlego. Além de poder executá-las, você poderá criar as suas receitas.

 Faça lindos pães em casa, é uma terapia e muito gostoso!

Escreva  para:

padeirogaucho@yahoo.com.br

GOSTOU DA POSTAGEM?

DIVULGUE PARA SEUS AMIGOS 





OS PÃES DE FN SEM GLÚTEN - PANIFICAÇÃO 


quinta-feira, 25 de maio de 2017

FERMENTO NATURAL (FN) - PANIFICAÇÃO


FERMENTO NATURAL

 (FN)


A MINHA PRIMEIRA POSTAGEM NESSE BLOG FOI HÁ MUITO TEMPO ATRÁS. NA ÉPOCA NÃO SABIA QUE ESSE ERA O PRIMEIRO BLOG DE FERMENTAÇÃO NATURAL E PANIFICAÇÃO ARTESANAL.

BUENAS! EU SOU O PRIMEIRO!
 E É UM PRIVILÉGIO DE DEFINIR COM VOCÊ ALGUMAS COISAS SOBRE O FERMENTO NATURAL.

PARA FACILITAR TANTO NA ESCRITA, COMO NA FALA, PODEMOS UTILIZAR O TERMO "FN" (SEMPRE USE AS DUAS LETRAS MAIÚSCULAS) "

 NO LUGAR DE "FERMENTO NATURAL" OU "FERMENTAÇÃO NATURAL". (FN)

TORNA-SE MAIS FÁCIL PARA SE TRATAR.
SERIA UM APELIDO OU UM CODINOME. 

 ENTÃO, VAMOS COMBINAR. 
HOJE, QUARTA-FEIRA, DIA 25 DE MAIO DE 2017, FOI DECLARADO QUE AS DUAS PALAVRAS "FERMENTO NATURAL," PASSOU A SER CHAMADA DE: FN.

 MUITOS FALAM POR AÍ "LEVAIN." MAS ISSO É NA FRANÇA. A NOSSA REALIDADE AQUI É OUTRA.

 ATÉ O PRÓPRIO FN É DIFERENTE, PORQUE VIVEMOS NUM CLIMA TROPICAL. OS PROCEDIMENTOS COM "LEVAIN" OU "SOURDOUGH" (COMO QUEIRA), NÃO TEM NADA HAVER COM O NOSSO FN.

FERMENTO NATURAL
 (FN)



VAMOS FAZER PÃES COM FN?
ESCREVA

padeirogaucho@yahoo.com.br



quarta-feira, 24 de maio de 2017

FERMENTO NATURAL (FN) - DE ONDE VEM? COMO SE FORMA?

 

 FN - DE ONDE VEM? COMO SE FORMA?



É um fermento feito a partir de bactérias do ácido láctico e leveduras que usados  há milhares de anos para a produção de bolos, biscoitos e pães. Os produtos metabólicos desses microrganismos afrouxam a massa e melhoram a digestibilidade, o aroma, o sabor e a vida útil de bens cozidos. 

  De particular importância é o fermento no uso da farinha de centeio, pois essa massa precisa ser acidificada. Enquanto a levedura pura também pode ser utilizada como um agente de fermentação para a farinha de trigo. As bactérias do ácido láctico do fermento produzem estes sob a forma de ácido láctico e ácido acético. Foram pesquisados ​​ o sabor e as propriedades nutricionais do fermento para a padaria utilizá-lo e, em especial, nos grãos integrais, que melhoraram a "sensação na boca" e apresentaram um melhor sabor.
  Uma cultura de fermento, uma vez iniciada pode ser preservada (seca, refrigerada, congelada)  e pode ser reavivada juntamente com as suas características iniciais. Isso o torna possível de ser comprado em outras partes do mundo e ser utilizado nas nossas cozinhas.



VOCÊ GOSTOU DA POSTAGEM?
DIVULGUE PARA UM AMIGO

ESCREVA PARA
padeirogaucho@yahoo.com.br



 

segunda-feira, 22 de maio de 2017

PÃO DIETÉTICO - PANIFICAÇÃO


 O PÃO DIETÉTICO




O Pão Dietético ... É uma combinação de ingredientes naturais.
 Afinal, sabemos que para a perda de peso é necessário excluir doce, farinha, gordura e o fermento.

 Ao mesmo tempo, o pão - o componente habitual da dieta da nossa infância, muitas vezes torna-se mais difícil para as pessoas deixarem de consumi-lo, do que aos doces ou similares. Mas, a boa notícia para todos aqueles que querem perder peso é o pão dietético que realmente existe.

 Se a pessoa come por dia 50-100 gramas de pão, para fazer dieta e, claro, deve escolher um pão saudável. Finalmente, o produto usual pode ser a melhor fonte de energia necessária para uma vida ativa e esportiva.

 Primeiro, como escolher um pão dietético? O verdadeiro pão para a dieta deve ter um baixo índice glicêmico. Esta qualidade ajuda a ser fonte mais estável de energia e causar saltos pontiagudos do açúcar no sangue. Contanto, o pão de dieta deve causar uma sensação de plenitude.

 O índice glicêmico muito baixo deve-se ao farelo do pão com centeio. No entanto, ele é bastante raro para ser encontrado. Sempre leia o rótulo - o menor consistindo de açúcar, a farinha e o fermento artificial, a comida saudável para a sua figura.

 O pão com farelo de trigo também pode ser incluído em sua dieta, se você seguir a dieta. No entanto, é para controlar o tamanho das porções e produtos de conectividade. Se diariamente você comer 50 gramas desses pães, e não comer bananas, beterraba, açúcar de cana, mel, batatas, em fim, alimentos mais calóricos, você estará dentro do padrão correto da boa dieta.

 Escolhendo um pão crocante de farelo em vez do pão comum, você deve observar a presença dos aditivos, gorduras e açúcares. Habitualmente, os fabricantes adicionam açúcar para dar o sabor do produto, o que reduz drasticamente a sua eficácia em nutrição para perda de peso.

FIM 
 

VOCÊ GOSTOU DA POSTAGEM?

DIVULGUE!

VAMOS FAZER PÃES INCRÍVEIS?

 "SOLICITE A RELAÇÃO DE APOSTILAS DE PANIFICAÇÃO"

ESCREVA:
padeirogaucho@yahoo.com.br

PÃO DIETÉTICO - PANIFICAÇÃO 

quinta-feira, 18 de maio de 2017

MINI PADARIA - PANIFICAÇÃO

 

As Mini Padarias podem competir no mercado?



  Claro que sim! As vantagens da pequena padaria é óbvia: o pão sempre fresco ao lado da casa, sabendo os gostos dos seus clientes. Sim, a mini padaria é incapaz de entregar o mesmo volume de produtos como ocorrem nas grandes instalações (40-50 toneladas por dia). 

  Mas isso geralmente não é necessário, porque a pequena produção deve ser flexível, capaz de tempo "reajustar" para alterar o intervalo. As Mini Padarias podem estabelecer um processo de produção eficiente, logo que possível, oferecendo ao consumidor produtos mais variados, saudáveis, mais deliciosos e mais novinhos.

  Portanto, uma padaria, localizada no lugar certo - uma área onde ainda não lançou a produção de produtos de padaria frescos, pode ser um negócio muito bem sucedido e rentável. Claro, desde que a produção de bem concebida e equipada com tecnologia , funcione com equipamentos especiais, bem depurado, selecionados por pessoal qualificado.
 
A segunda variante da organização da padaria - é sua própria produção de produtos de padaria na própria loja (no local). Hoje ninguém duvida que os pães e bolos frescos vendidos no balcão da loja, atrai muito mais os clientes e aumenta a confiança no ponto de venda e o próprio produto, e traz um bom lucro, é claro.

 FIM






  I

quarta-feira, 17 de maio de 2017

PÃO - COMIDA, SÍMBOLO OU MEDICAMENTO?





Pão: comida, símbolo ou medicamento?

 

O Pão para nossos antepassados ​​foi de grande importância. É comumente referido como o mais antigo gêneros de arte popular. Nos tempos antigos, o pão foi personalizado e endeusado. Mesmo antes do cristianismo, ele foi associado com o sol, a fertilidade e, portanto, a perpetuação.

Por muitos séculos, o pão era assado pela dona de casa - para a mãe não era um dever, e sim uma honra. Fazer o pão vem sendo acompanhada por uma variedade de costumes. Fazer cruzes e círculos no topo, são susceptíveis de vir de tempos pagãos. A cruz representava a espiritualidade e o círculo, o sol. Existia a crença de que o pão a partir da entrada da refeição, era melhor frito.

 Quando vinha um convidado ele era assado, simbolizando laços de amizade. Era assado também para as viagens, era levado fresco, como um totem da família.

Os vários presságios e superstições relacionadas com pão. Supunha-se que um pedaço de pão, ou mesmo o seu miolo- é o destino humano, então você não pode jogar fora o pão. Se ficou uma fatia em cima da mesa e ninguém quer, mesmo assim ela deve ser consumida por alguém da mesa.

O pão para o povo eslavo é extremamente reverenciado, pois, ele mostra a nação uma visão de mundo, crenças, costumes e rituais. Ao longo da Lituânia, por exemplo, existe o costume: se o pão  cair no chão, é beijado respeitosamente e depois comido. 

O pão é um dos principais produtos alimentares e uma das principais fontes de fibra dietética, que não podem ser substituídos por quaisquer suplementos. A este respeito, o pão de centeio áspero é feito a partir de produtos saudáveis ​​e cereais com farelo mais apreciado é uma rica fonte de energia.

O principal objetivo do pão - fornecer energia. Mas o pão não é somente o alimento, ele era e é, amplamente utilizado na medicina popular. Na Europa, as pessoas eram enterradas acompanhadas do pão, ele também era colocado sobre feridas difíceis de curar e purulentas.
 Imaginem: Acreditava-se que a criança que comia um pedaço de pão, poderia acalmar-se e não ficar assustada.

Você gostou da Postagem?
compartilhe amigo!
escreva para:
padeirogaucho@yahoo.com.br

Vamos fazer maravilhosos pães juntos? 
Eu tenho 34 apostilas de panificação artesanal.
 Confira! 




domingo, 7 de maio de 2017

COZIMENTO COM ULTRA SOM - PANIFICAÇÃO


Cozimento com Ultra-Som

 

Usando um equipamento de umidificação com ultra-som, pode ser produzido produtos de alta qualidade assados com menos energia. A melhoria do processo de fermentação também tem um efeito sobre a qualidade do produto, a Transferência de Tecnologia Center (TTZ) Bremerhaven informou o fato.

  O método baseado em ultra-som parece prolongar a frescura e vida de prateleira do produto, o sabor intensifica e promove brilho, volume e friabilidade.
 
A tecnologia "UltraBak" foi desenvolvido no âmbito do NanoBAK2,  projeto de pesquisa com a promoção da Comissão da União Europeia e já testado na prática.

  O método é apropriado para a massas da panificação e massas da confeitaria.  Os produtos cozidos no forno podem ser integrados nos sistemas existentes.
 
A umidade é um fator importante para a qualidade do pão. Com a nova tecnologia é criada com gotas de tamanho entre 1 a 2 mícrons usando vapor de água fria de ultra-sons. 

  Por aerossóis, é possível manter nas câmaras de ar, apesar das baixas temperaturas e umidades de até 100 por cento. Deste modo, a secagem dos produtos de panificação e a condensação podem ser evitados. As superfícies úmidas e pegajosas do produto, ocorrem menos frequentemente, os pedaços de massa são mais estáveis ​​e não grudam.

  O padeiro tem a oportunidade de tempos de fermentação e do cozimento para reduzir ou trabalhar com temperaturas altas, poupando assim energia. 

  Durante todo o processo de fermentação, a exigência de energia em comparação com tecnologias convencionais podem ser reduzidos em 30 por cento.
Agora esperamos essa nova tecnologia chegar aqui no Brasil.
 

FIM 

VAMOS FAZER PÃES NATURAIS E ARTESANAIS? 

HOJE SÃO 34 APOSTILAS

ESCREVA:
padeirogaucho@yahoo.com.br



COZIMENTO COM ULTRA SOM - PANIFICAÇÃO 

O CONSUMO DE PÃO NA ARGENTINA - PANIFICAÇÃO



O CONSUMO DE PÃO NA ARGENTINA

 
"Não perca o pão na mesa" - provérbio das avós.

.  "Vamos garantir o pão na mesa da Argentina" 
- promessa política -

  A verdade é que o pão está sempre envolvido nas frases mais crioulas.
 
A Argentina consome a cada ano 1,1 quilos de pão, distante do que acontece em outros países. Dados do Kantar Worldpanel, percebe que o consumo no país é menor do que no Chile, onde cada habitante compra 1,8 kg de pão por ano, mas quase o dobro que o Peru, um país onde o indicador está em 0 6 kg.
 
Na Argentina, o pão não é tomado como merece. Daí a luta com o tradicional é tão desigual. De acordo com a Food argentina baseada na Federação Argentina de Bakers Industriais, cerca de 94% do pão consumido no país é produzido em ofícios tradicionais, enquanto apenas os restantes 6% é chamado de pão industrial.

  Na Espanha, por exemplo, este tipo de panificação representa pouco mais de 10% do total.
 
O pão branco é o preferencial pelos argentinos e representa cerca de 40% das vendas. Então variedades de fibra, entre os quais se destaca o farelo, seguido em importância.
 
Em termos de posicionamento estratégico e tendências no país, grandes indústrias panificados estão se concentrando no conteúdo funcional e produtos nutricionais.

 Por exemplo, começaram a incluir em suas linhas de pães ingredientes funcionais, tais como ácidos gordos ômega 3 , 6 e 9, bem como a rotulagem dos produtos que contêm 0% de gordura trans e 0% de colesterol. Pesquisa do trabalho de alimentos da Argentina, uma agência governamental que estuda a cadeia alimentar.

FIM 


 ESCREVA PARA:

padeirogaucho@yahoo.com.br 

VAMOS FAZER INCRÍVEIS PÃES?

O CONSUMO DE PÃO NA ARGENTINA - PANIFICAÇÃO 

sábado, 6 de maio de 2017

VARIEDADE DE PÃES NA ESPANHA - PANIFICAÇÃO

 

315 variedades de pão na Espanha

 
Parece incrível que existem tantos tipos de pão, com apenas quatro ingredientes básicos, o pão assumiu diferentes formas, texturas e sabores para o ponto que é um dos mais diversificado de todos os alimentos existente produzido.
  Se contar as classes que são produzidos apenas na Espanha podemos permanecer perplexo, a 315 variedades existentes de pão, alguns com uma grande tradição específica em certas áreas geográficas.
 
A variedade mais consumida é a barra ou arma (como é conhecido em Madrid), a próxima classificação é a baguete (de França), seguido pelo ciabatta (italiano) rivalizando com o tradicional pa Pagés (Catalão).

 
Albardilla, esta é uma massa de pão duro e migalha branca típica de Málaga.

  Hick, muitas vezes um nome para o pão é um pão de Málaga, uma migalha muito compacta e é capaz de suportar vários dias sem ficar duro.
 
El Bierzo, tem uma grande aroma e um sabor intenso. Podemos encontrar em Palência, León e Zamora.
 
Tape Pan, este é um pão muito especial com o qual podemos desfruta-lo  por sua crosta crocante, o miolo é oco e é típico de Aragão.
 
Mestre, é um bar fálico em forma individual e uma migalha muito esponjosa.

 
O pão Logrosán , com massa de pão dura, ideal para fazer as famosas migas.
 
O Panchón é um pão achatado e estriado com uma cor esbranquiçada, que pode ser encontrado nas Astúrias.
 
Bem, foi mencionado apenas alguns dos pães típicos, chegar aos 315 a lista seria enorme.

FIM 


VAMOS FAZER PÃES JUNTOS? 


ESCREVA:
padeirogaucho@yahoo.com.br 



VARIEDADE DE PÃES NA ESPANHA - PANIFICAÇÃO 
pilar pão da gastronomia francesa componente essencial da refeição gourmet francês pela Unesco, o pão é o alimento essencial para nossas mesas: 98% dos franceses consomem. Entre flautas, baguetes, pão e outras especialidades, pão, mesmo experimentando um renascimento recente de interesse estes anos, e agora é moda atribuir o padeiro de quem compra. infinitas variedades de pães A farinha, água, sal e fermento, pão baguette continua sendo a mais consumida pelo diário francês. A cada segundo, 320 são hastes que são consumidos e produzidos na França, ou 10 bilhões por ano. De acordo com o seu peso, a varinha (200 a 250 gramas) vem em "pão" ( "flauta" ou "restaurante") de 400 gramas, ou 100 corda gramas. Se o padeiro incorpora outros ingredientes (farinha de centeio, açúcar), falamos de pães especiais. Entre eles incluem o pão país, pão de centeio ou o pão que se come no sofá, torradas ou tostas. Quanto pães regionais, eles estão disponíveis para o infinito: Bordeaux coroa Gironde, focaccia em Provence, brie pão na Normandia, em sübrot na Alsácia, Faluche no Norte, a coroa Lyon ... Outra pão tradicional que seus seguidores, sourdough pão feito a partir de uma cultura de partida produzido pelo próprio padeiro. Como para o pão orgânico, deve conter pelo menos 95% de ingredientes provenientes da agricultura orgânica para beneficiar menção bio.

Read more at: https://translate.googleusercontent.com/translate_c?depth=1&hl=pt-BR&prev=search&rurl=translate.google.com.br&sl=fr&sp=nmt4&u=http://france.fr/fr/infosredac/tout-savoir-pain-0&usg=ALkJrhidcrKpEFqBktffC0DJkf-bWLNbNw
infinitas variedades de pães A farinha, água, sal e fermento, pão baguette continua sendo a mais consumida pelo diário francês. A cada segundo, 320 são hastes que são consumidos e produzidos na França, ou 10 bilhões por ano. De acordo com o seu peso, a varinha (200 a 250 gramas) vem em "pão" ( "flauta" ou "restaurante") de 400 gramas, ou 100 corda gramas. Se o padeiro incorpora outros ingredientes (farinha de centeio, açúcar), falamos de pães especiais. Entre eles incluem o pão país, pão de centeio ou o pão que se come no sofá, torradas ou tostas. Quanto pães regionais, eles estão disponíveis para o infinito: Bordeaux coroa Gironde, focaccia em Provence, brie pão na Normandia, em sübrot na Alsácia, Faluche no Norte, a coroa Lyon ... Outra pão tradicional que seus seguidores, sourdough pão feito a partir de uma cultura de partida produzido pelo próprio padeiro. Como para o pão orgânico, deve conter pelo menos 95% de ingredientes provenientes da agricultura orgânica para beneficiar menção bio.

Read more at: https://translate.googleusercontent.com/translate_c?depth=1&hl=pt-BR&prev=search&rurl=translate.google.com.br&sl=fr&sp=nmt4&u=http://france.fr/fr/infosredac/tout-savoir-pain-0&usg=ALkJrhidcrKpEFqBktffC0DJkf-bWLNbNw

quarta-feira, 3 de maio de 2017

PÃO ESPECIAL - PANIFICAÇÃO




O Pão Especial
 

O pão especial é preparado com outros ingredientes além da farinha de trigo, e, em quantidades variáveis. Ele podem ter outro tipo de farinha, como a farinha de aveia, farinha de centeio, farinha de milho, farinha de cevada, arroz e outros produtos.
 
  Na Europa, por exemplo, os tipos de pão disponível comercialmente levam a designação do tipo de farinha usada, por exemplo, para os nacos preparados com farinha de trigo vai ter os tipos de "00", "0", "1", "2", e integral enquanto o pão feito com farinha de trigo tem a "clarificação semolina" ou "caster".
 
Mesmo a gordura pode ser utilizada para o cozimento, tais como manteiga, azeite e banha de porco, que são os únicos tipos de gordura permitidas no cozimento, e pode ser emulsionado com água. Os pães especiais contem pelo menos 4,5% de gordura, calculado sobre a seca.
 
O pão com malte deve conter pelo menos 7 por cento de açúcares redutores. Além disso, o pão pode também ser preparado com leite, o que também pode ser em forma de pó, e derivados.
 
  Os pães especiais também podem conter açúcar, sumo de uva, uvas passas, figos secos, azeitonas, nozes, anis, cominho, gergelim, malte, sacarose, alcarávia, coentro, etc. As baguetes não são consideradas pães especiais.
 
FIM 
 
VAMOS FAZER PÃES JUNTOS?
 
HOJE EU TENHO 34 APOSTILAS
- PANIFICAÇÃO ARTESANAL - 
 
ESCREVA:
padeirogaucho@yahoo.com.br
 
 
 

terça-feira, 2 de maio de 2017

PÃO DE MEL REAL - RECEITA - ARTESANAL



 PÃO DE MEL REAL

(gingerbread, pain d'epices, lebkuchen)




 O verdadeiro pão de mel não vai fermento, não vai ovo, não vai leite de vaca e nem manteiga. Portanto é uma iguaria vegan. E é verdade que, mesmo sem estes ingredientes, dá um verdadeiro pão muito macio e com as especiarias, um aroma e sabor maravilhoso.
   
Podemos usar 25 gramas de farinha de centeio no lugar da farinha de castanha. Ou até mesmo a farinha de trigo integral. Em relação às especiarias, podemos preparar um tempero à gosto, podendo partir do mais suave até o meio picante.

Podemos usar canela, gengibre, anis, anis estrelado, cravo, cardamomo, noz-moscada, pimenta da Jamaica,etc).  Para um toque todo especial: acrescentamos na massa a água de flor de laranjeira, que fecha com chave de ouro a composição do sabor do nosso pão de mel.
 
Existem centenas e centenas de receitas dessa delicada delícia.  Mas penso que quando foi inventado, esses ingredientes eram de fácil acesso. 

 Vamos botar a mão na massa?
  


ingredientes
  • 225 gramas de farinha integral 
  • 25 gramas de farinha de castanha 
  • 30 gramas de açúcar mascavo 
  • 1 1/2 colher de chá de especiarias
  • 1 pitada de sal
  • 250 ml de leite de amêndoas
  • 250g mel puro
  • 1 colher pequena de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de sopa de água de flor de laranja
PREPARO
  1. Pré-aqueça o forno a 150° C.  Pincele manteiga num molde de preferência. Use forminhas, modele, use a criatividade. A massa é boa de ser trabalhada.
  2. Em uma tigela, misture a farinha de trigo integral, farinha de castanha, o açúcar mascavo, sal, e a mistura de especiarias.
  3. Leve o leite para ferver em fogo baixo. quando estiver prestes a ferver, retire do fogo e adicione o mel. Mexa muito bem  até que o mel esteja dissolvido.
  4. Deixe esfriar antes de adicionar bicarbonato de sódio. Misture bem.
  5. Adicione a mistura líquida. Mexe até uma ficar uma pasta lisa.
  6. Adicione a água de flor de laranjeira. Misture.
  7.   Se necessário complemente com farinha de trigo integral. O ponto da massa é para ser moldada. coloque massa no molde untado (ou forminhas). Alise a superfície com uma espátula.
  8. Asse por 40-50 minutos (depende do tamanho). Deixe esfriar antes de desenformar.
Notas
  O pão de mel se mantêm novo por várias semanas e, fica melhor depois de vários dias. Também pode ser congelado. Enrole em saco apropriado e papel alumínio.
 
GOSTOU DA POSTAGEM? 
 
ESCREVA PARA:
padeirogaucho@yahoo.com.br 
 
VAMOS FAZER EXCELENTES PÃES JUNTOS!
 
PROCURE AS MINHAS APOSTILAS
DE PANIFICAÇÃO ARTESANAL
"HOJE SÃO 34 APOSTILAS"
 
 
 

PÃO ANADAMA - AMERICANO - PANIFICAÇÃO



Pão Anadama

 

O nome "Pão Anadama" apareceu pela primeira vez em 1915, mas foi sem dúvida cozido em muitos lares da Nova Inglaterra antes disso.
  O que distingue o pão Anadama de outros pães é a inclusão de farinha de milho e melaço. Ambos eram ingredientes comuns na cozinha regional, mas estes dois ingredientes, realmente brilham neste pão.
   
Mas de onde veio o nome "Anadama"? Uma lenda local fala de um pescador chamado Gloucester,  criou o termo como um tributo não tão amoroso para sua esposa, Anna.
   
Parece que Anna não foi abençoada com talento na cozinha, e depois de várias tigelas de melaço e mingau de milho para a ceia, o pescador com raiva misturou em sua tigela um pouco de farinha e levedura e jogou a mistura no forno. 
  
Enquanto cozinhava, ele murmurava: "Anna, maldita seja! (Anna + damn)" E o nome nasceu. Felizmente, assim se fez este delicioso pão. O melaço e a farinha de milho formam um doce e aroma de noz enquanto ele coze, que transporta para o sabor. É maravilhoso!

 Receita
 ( 3 pães)

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de óleo vegetal
  • 2 pacotes de levedura seca
  • 1/2 xícara de água morna
  • 2 xícaras de leite
  • 1 xícara de farinha de milho amarela
  • 2/3 xícara de melaço
  • 3 colheres de sopa de manteiga salgada, derretida
  • 1-1 / 2 colheres de chá de sal 
  • 7-8 xícaras de farinha de trigo

Instruções

Unte uma tigela grande com o óleo e reserve. Dissolva o fermento em água e reserve. 
 
  Em outra tigela grande, combine o leite, farinha de milho, melaço, manteiga e sal. Adicione 4 xícaras de farinha e a mistura de fermento e misture para formar uma massa.
 
  Adicione a farinha restante um pouco de cada vez, parando quando a massa fica rígida o suficiente para amassar. Vire a massa sobre uma superfície levemente enfarinhada e amasse até ficar lisa e elástica, cerca de 10 minutos.
Coloque a massa na tigela untada, virando para cobrir, em seguida, cobrir com plástico e deixá-la subir até dobrar o volume- cerca de 1-1 / 2 horas. 
 
  Abaixe a massa suavemente, em seguida, deixe descansar por 10 minutos. Forma a massa em 3 pães, em seguida, coloque-os em três fôrmas de pão untadas com manteiga. 
 
  Deixe-os subir até quase dobrar, em seguida, assar a 180°C até dourar, 45 minutos aproximadamente.
 
  Retire os  pães e coloque sobre uma grade metálica para esfriar.
 
FIM 
 
GOSTOU DA POSTAGEM?
ESCREVA!
padeirogaucho@yahoo.com.br
 
"Vamos fazer incríveis Pães Artesanais"!